Home Saúde Limeira receberá 2.240 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca

Limeira receberá 2.240 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca

73
0
vacina Oxford,AstraZeneca

Limeira receberá 2.240 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca nesta semana, segundo previsão feita na noite desta segunda-feira pelo secretário de Saúde, Vitor Santos. As doses, importadas da Índia na semana passada pelo governo federal, começaram a ser repassadas para os Estados. O quantitativo de doses para Limeira já é um dado oficial, pois o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) já informou os números aos secretários municipais.

As doses estão sendo remetidas a Piracicaba inicialmente, para depois a Divisão Regional de Saúde (DRS-10) repassar aos municípios que pertencem aquela regional – dentre os quais Limeira. Cada município terá que fazer a retirada das doses em Piracicaba. “Sem dúvida é mais uma notícia positiva. Temos que avançar na vacinação para continuarmos preservando vidas”, diz o prefeito Mario Botion.

A aplicação seguirá integralmente o Plano Nacional de Vacinação. O secretário diz que aguarda do Ministério da Saúde mais informações, mas ele acredita que as doses serão todas utilizadas assim que chegarem em Limeira. A vacina de Oxford/AstraZeneca prevê a aplicação da segunda dose em um prazo de 90 dias. “Até lá certamente, receberemos mais vacinas”, afirma.

O secretário relatou que já definiu com sua equipe o público que receberá a imunização dessa vez, respeitando a determinação do plano nacional. Vitor Santos explica que agora a imunização será feita inicialmente em idosos abrigados em asilos e instituições similares e também nos cuidadores. Em seguida, conforme o secretário, a aplicação continuará nos profissionais de saúde.

CORONAVAC

Na semana passada, Limeira recebeu 2.920 doses da vacina Coronavac. Todas foram direcionadas a profissionais de saúde que atuam na linha de frente em atendimento a pacientes infectados. Segundo o secretário, a vacinação segue. As doses também foram entregues pela Secretaria de Saúde para a rede de hospitais, que também estão imunizando profissionais de saúde que atuam na linha de frente. A segunda dose, nesse caso, ocorre após 21 dias.