Home Local Limeira terá 5 mil kits para testes rápidos de coronavírus

Limeira terá 5 mil kits para testes rápidos de coronavírus

386
0

A compra de 5 mil kits de testes rápidos de coronavírus e a isenção da conta de água para pessoas inscritas na “tarifa social” estão entre as novas medidas anunciadas pelo prefeito Mario Botion em relação à pandemia de Covid-19. As informações foram anunciadas durante entrevista coletiva, nesta segunda-feira (30), com transmissão “ao vivo” pelo Facebook e tradução simultânea em Libras. O prefeito também deu esclarecimentos sobre o primeiro óbito suspeito por infecção de Covid-19 na cidade. Participaram da coletiva, o secretário de Saúde, Vitor Santos, e o diretor de Vigilância em Saúde, Alexandre Ferrari.

Na entrevista, houve destaque para a questão dos testes de coronavírus. Nos últimos 15 dias, a prefeitura vem buscando alternativas à realização desses exames. Atualmente, eles são encaminhados ao Instituto Adolfo Lutz e levam mais de duas semanas para ficar prontos. Para tornar mais ágil esse processo, foi concluída a negociação para compra de 5 mil kits de testes rápidos, que serão processados pela Dasa (Diagnósticos da América S/A) – empresa parceira do Governo Federal para aumentar a oferta de exames em todo país. Os exames (PCR) serão voltados aos pacientes com pelo menos seis dias de evolução da doença. A previsão de chegada dos kits é a partir da primeira semana de abril, mediante investimento de R$ 700 mil, com recursos do próprio município.

Botion também anunciou a publicação de um novo decreto para minimizar os efeitos do coronavírus na economia. Conforme antecipado pelo prefeito na sexta (27), haverá isenção do pagamento da “taxa de licença” para ambulantes, trailers e food trucks, no período de abril, maio e junho. Outra medida prevista no decreto, é a isenção do pagamento do consumo de água às pessoas que têm a tarifa social, desde que já cadastradas pelo Ceprosom. A medida irá vigorar por 90 dias. Além disso, prorroga por 90 dias a validade da tarifa social para os beneficiários que estavam com prazo próximo do vencimento. Acerca do impacto positivo do decreto anterior, que proibia o corte de água e esgoto por inadimplência, Botion afirmou que a concessionária BRK já fez a religação do serviço em 219 endereços.

Sobre o óbito suspeito, de uma mulher de 70 anos que estava internada na Santa Casa, Botion afirmou que o caso ainda está sendo investigado de acordo com protocolos médicos. Houve coleta de material para realização de exame (encaminhado ao Dasa) e o resultado deve ficar pronto em quatro dias. “Neste momento não há morte por coronavírus confirmada na cidade”, frisou. Ele ressaltou a importância da busca por fontes seguras sobre o coronavírus, entre elas, o site da prefeitura (www.limeira.sp.gov.br/coronavirus), que reúne informações precisas e oficiais, incluindo um quadro atualizado de casos notificados no município.

Ainda quanto ao óbito, Vitor Santos revelou que o quadro clínico da paciente não mostra, de forma categórica, que ela tenha sido vítima de coronavírus. Conforme o secretário, ela apresentava insuficiência coronariana crônica e morreu em decorrência de insuficiência respiratória.

As reivindicações para retomada das atividades comerciais voltaram a ser comentadas pelo prefeito. Ele observou que por mais “legítimo” que sejam esses pedidos, o município irá respeitar a hierarquia entre os entes federativos. “Estamos cumprindo o decreto estadual e todas as recomendações do Ministério da Saúde”, comentou. No que diz respeito à atividade industrial, o chefe do Executivo observou que o decreto estadual não impôs restrição de continuidade desse setor, incluindo a construção civil. “Se houver mudanças, tomaremos os posicionamentos para implantá-las, sejam elas de flexibilização ou não”, disse.

Quanto ao auxílio de emergência para os trabalhadores informais e pequenos empreendedores, no valor de R$ 600, chamado informalmente de coronavoucher, Botion informou que ainda não houve a definição dos critérios por parte do governo federal. “Nós estamos aptos e dispostos a fazer a nossa parte, desde que o Ministério da Economia determine e oriente como será esse processo.”

Em relação à ampliação da desinfecção de espaços públicos, Botion afirmou que a prefeitura segue utilizando produto à base de cloro no entorno das Unidades Básicas de Saúde e de hospitais. A higienização interna das UBSs, do Terminal Urbano e da Rodoviária vem sendo feita com bactericida, desde a última sexta (27).

Paralelamente às ações do Poder Público, houve apelo para que a população respeite a quarentena. “Peço que a população dê importância a todas as recomendações de isolamento social e de reforço dos hábitos de higiene. O coronavírus não é visível, mas ele está aí. Fiquem em suas casas, principalmente os maiores de 60 anos”, clamou Botion.