Justiça decreta a prisão preventiva de 22 dos 41 envolvidos em rinha...

Justiça decreta a prisão preventiva de 22 dos 41 envolvidos em rinha de cães

133
0
COMPARTILHAR

Foi expedida a ordem de prisão preventiva de 22 dos 41 criminosos envolvidos na rinha de Pitbulls em Mairiporã, interior de São Paulo. A informação foi postada pelo delegado Matheus Laiola, responsável pelo início das investigações, no Paraná, que compartilhou a postagem do delegado Bruno Lima, de Mariporã. No último dia 14, os policiais, em uma ação conjunta entre a Polícia Civil de São Paulo e a do Paraná, descobriram uma rinha de cães em Mairiporã. No local, os policiais paulistas e paranaenses encontraram 18 cachorros da raça pit bull machucados e a carcaça de um outro já morto, que era servida como churrasco aos convidados.

Dos 41 presos em flagrante, 40 foram soltos na segunda-feira, 16. Além de responderem por maus-tratos com morte, associação criminosa eles respoderão por jogos de azar (eram feitas apostas em dinheiro nas lutas para saber que cão sairia vencedor e qual perderia a disputa).

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) apresentou nesta quinta-feira, 19, um recurso contra a liberdade provisória concedida a 40 dos 41 detidos em uma rinha de cães em Mairiporã, na Grande São Paulo. Após audiência de custódia no Fórum de Guarulhos na segunda-feira (16), apenas o suspeito de organizar o evento teve a prisão mantida pela Justiça.

A Promotoria de Justiça de Mairiporã pede que a Justiça revogue o benefício da liberdade provisória. A promotora Michelle Bregnoli de Salvo afirma que não concorda com o entendimento do juiz, para quem a gravidade do crime não seria suficiente para a manutenção da prisão.

SEM COMENTÁRIOS