Município organiza mutirão de consulta oftalmológica

Município organiza mutirão de consulta oftalmológica

895
0
COMPARTILHAR

Vários médicos atenderão milhares de pacientes entre este mês e o próximo para eliminar fila de espera

Faz tempo que a rede pública de saúde de Limeira tem muita gente na fila de espera para consulta com oftalmologista. Eram 12 mil pessoas aguardando e, atualmente, são aproximadamente 7 mil, redução possível pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde na Região Metropolitana de Campinas – (Cismetro) que o Município aderiu com a aprovação dos vereadores neste ano. 

Por meio do Cismetro, a Prefeitura consegue, sem esbarrar em ilegalidades, contratar médicos especialistas que não há na rede e outros serviços de saúde. A Gazeta mostrou recentemente que especialistas já estavam atendendo até mesmo aos sábados na Policlínica. 

Por ser ainda considerado um número significativo de pessoas esperando por consulta, o secretário da Saúde, Vitor Santos, informou que um mutirão é organizado para este e o próximo mês. Vários médicos credenciados ao consórcio farão o atendimento e o consequente encaminhamento, que pode ser para exames complementares ou cirurgias. “A intenção é atender todas estas pessoas rapidamente, pois já esperaram demais. Numa outra etapa, poderemos estudar outro mutirão para realização dos procedimentos”.

Nesta etapa, o secretário diz que será estudada, primeiro, a estrutura local disponível, como a disponibilidade dos centros cirúrgicos da Humanitária e Santa Casa e, conforme a necessidade, poderá contratar serviços necessários também por meio do Cismetro. “Até o final do ano, a intenção é atender a todos que estavam em fila e passar a trabalhar com a rotina”. 

Entre diversos impasses na área de oftalmologia que podem ter levado ao número expressivo de pessoas à espera de atendimento, também tem o fato de os especialistas que passaram no concuso público não terem assumido as vagas. “Como o poder público não é atrativo para eles, acabamos muitas vezes com falta dos especialistas. O Cismetro com certeza foi a alternativa mais acertada”. 

OUTRAS ESPECIALIDADES

Na ortopedia, eram mais de mil pessoas à espera de uma consulta. Hoje, Santos diz que o atendimento na rede já segue a rotina dos encaminhamentos do dia a dia. Toda demanda foi absorvida, de acordo com ele. 

Na dermatologia, o número de pessoas na fila também era grande: 2,2 mil. Atualmente, são 197. Na área de otorrinolaringologia, eram 221 e agora são 7 pacientes aguardando serem chamados para consulta. 

A área de neurologia também preocupa. Eram 1,4 mil pacientes na fila. Ainda tem 600, mas o secretário diz que há muita dificuldade em encontrar especialistas. 
As consultas levam a diagnósticos e, muitas vezes, exigem os exames complementares que Santos afirma que o que não for possível absorvido na rede municipal, poderá ser contratado o serviço também por meio do Cismetro. A mamografia é um exemplo. 

O Município compra uma parte da Santa Casa e tem um equipamento na Policlínica. Mesmo assim, havia muitas mulheres em fila aguardando pelo exame. O secretário diz que, neste caso, fez um chamamento público e comprou 2 mil exames de uma clínica. Eram 970 na fila recentemente. Atualmente há 4. 

Os pacientes que aguardam nas filas serão contatados pela secretaria conforme o andamento dos atendimentos.

Fonte: Gazeta de Limeira – Renata Reis

SEM COMENTÁRIOS