OPINIÃO: O LEÃO DO ZOOLÓGICO

OPINIÃO: O LEÃO DO ZOOLÓGICO

379
1
COMPARTILHAR
Foto: Rápido no AR

Recentemente um vídeo compartilhado por um veterinário e um protetor da capital ganhou repercussão nas redes sociais. Segundo eles, o vídeo foi enviado de forma “anônima” e relata um suposto “maus tratos” envolvendo um leão abrigado no zoológico de Limeira.

NÃO devemos compactuar com nenhum tipo de “ maus tratos ” com qualquer animal. 

Infelizmente o veterinário da capital que compartilhou o vídeo em nenhum momento ele esteve na cidade visitando o local e até mesmo trocando informações com o veterinário responsável pelo zoológico. Vivemos na época em tudo tem que ir para rede social sem mesmo ser checado. O bom seria que todas “curtidas” e “compartilhamentos” pudesse virar em doações para o fundo municipal do bem estar animal ou para ongs da cidade que lutam pelos animais.

O veterinário responsável pelo zoológico, Dr. Danielo Mazon, gravou um relato, onde contou as condições do leão. Que o município o acolheu a pedido do Estado em 2015, onde ele vivia numa gaiola e tem todo um histórico que é irreversível. Mas que tem toda uma alimentação balanceada e cuidado especial. E esta condições satisfatória pela condição que ele foi encontrado.

Muitos que realizam comentários ofensivos e nem conhecem a história do zoológico. Onde foi construído no governo Felix com custo final de R$ 6 MILHÕES. Outra herança deixada sem conclusão, um lago que não segurava água e outras diversas falhas no projeto. Animais que foram deixados as mingam no antigo abrigo. Inclusive com denúncias de ong local.

Curiosamente o veterinário da capital é filiado ao partido “PODEMOS”, mesmo partido político do filho do ex-prefeito que construiu o zoológico. Procurei fazer um levantamento de recursos que o partido PODEMOS enviou para município de Limeira em prol causa animal = NENHUM CENTAVO.

Antônio de Pádua já dizia no século XIII “A palavra é viva quando são obras que falam. Cessem, portanto, os discursos e falem as obras. Estamos saturados de palavras, mas vazios de obras

1 Comentário

Comments are closed.