Empresa de N. Odessa quer tarifa de ônibus a R$ 7,02

Empresa de N. Odessa quer tarifa de ônibus a R$ 7,02

170
1
COMPARTILHAR
Foto: Marcelo Rocha - Informações: O Liberal

A empresa Rápido Sumaré, concessionária do transporte coletivo urbano de Nova Odessa, solicitou à prefeitura um reajuste de pouco mais de 37% na tarifa, que já é a mais cara do Brasil. Se o pedido for atendido, o valor passará dos atuais R$ 5,11 – dos quais R$ 2,70 são pagos pelos usuários – para R$ 7,02.
Como prevê a legislação municipal sobre o tema, o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) nomeou nesta sexta-feira uma comissão especial, que vai avaliar o requerimento. Os integrantes desse grupo terão 30 dias – prazo que pode ser prorrogado por igual período – para emitir um parecer sobre o índice de reajuste.
O grupo é formado por representantes das secretarias de Finanças, Assuntos Jurídicos e do departamento de Suprimentos. A decisão final, no entanto, será do chefe do Executivo.
“Importante ressaltar que os trabalhos da comissão ainda serão iniciados e que não há qualquer decisão sobre tal pedido. Por fim, vale lembrar que o último aumento autorizado pela prefeitura na tarifa aconteceu em setembro de 2015”, afirmou, em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Nova Odessa.
No final de outubro, outra comissão nomeada por Bill aprovou a prestação de contas da concessionária referente aos valores de subsídio recebidos em 2017. Segundo a Administração, para concluir pela legalidade dos pagamentos, o grupo “contou com visitas in loco e acesso total a vasta documentação”.
O contrato entre a prefeitura e a Rápido Sumaré foi assinado em 2011, penúltimo ano de gestão do ex-prefeito Manoel Samartin (PDT), e vai até 2021. Ela foi a única participante do processo licitatório.
O anteprojeto do Plano Municipal de Mobilidade Urbana, divulgado esta semana pela Administração, já conta com a substituição da concessionária para promover mudanças no sistema de transporte coletivo municipal. A principal proposta é de promover integração “física e tarifária” com o serviço de promover integração “física e tarifária” com o serviço de transporte intermunicipal,administrado pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

1 Comentário

Comments are closed.