Home Entretenimento Virada Cultural reúne mais de 40 mil pessoas em dois dias de...

Virada Cultural reúne mais de 40 mil pessoas em dois dias de evento

345
0

A Virada Cultural em Limeira foi um sucesso. Foram dois dias de programação, em dois espaços públicos e outros três particulares, que selecionados por meio de edital municipal e recebeu mais de 40 mil espectadores.

O evento contagiou pessoas de todas as idades: crianças dançavam em roda, enquanto idosos cantavam, alguns mais discretamente, e jovens pulavam ao ritmo das canções. A Virada Cultural Paulista é uma realização do Governo do Estado de São Paulo(Secretaria da Cultura do Estado) e APAA-Associação Paulista dos amigos da Arte, em parceria com a Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Cultura e apoio das demais Secretarias Municipais.

O evento uniu atrações nas linguagens da música, teatro, dança e das artes visuais.

“A Virada é um evento gratificante, de qualidade. Esta é 12ª edição do festival e Limeira tem se mostrado uma cidade parceira na parte artística, na produção, enfim, uma parceria inestimável”, disse Elena Germani, Gerente de Comunicação da APAA. “É incrível estar em um lugar em que as pessoas tomam conta do espaço público para prestigiar os artistas”, acrescentou. Renato de Carvalho, responsável pela produção cultural do evento, enfatizou a participação do público limeirense, “A Virada aqui foi muito competente. As atrações locais são ótimas e o público é contagiante. Limeira faz a diferença na Virada Cultural Paulista”, declarou.

 

A programação teve início no sábado(17) com a abertura no palco principal feita pela banda limeirense Cigana. “É uma emoção muito grande. A gente sempre vem assistir à Virada e, para nós, era um sonho se apresentar, ainda mais no palco principal. É uma realização representar Limeira nesta abertura”, disse Victória Groppo, vocalista do grupo.

No primeiro dia do evento, também se apresentaram no palco principal: Black 90 MCs, Gregory, Sax in The Beats e Zeca Baleiro que encerrou a primeira noite com músicas queridas pelo público, como Lenha, Alma Não Tem Cor, Salão de Beleza, Telegrama, entre outras.

“Estamos extremamente contentes com o resultado da nossa Virada. Todas as atrações, em todos os espaços, foram muito bem e o público ficou bastante satisfeito com as atrações e também com a organização”, disse o secreta’rio de Cultura de Limeira. José Farid Zaine.”Tudo foi preparado com muito carinho, mas também com muito empenho”, concluiu Zaine, que ainda agradeceu a participação ativa de todas as secretarias municipais, importantes para o êxito desta atividade. “A união de forças é que resulta neste sucesso”, completou.

O sucesso do primeiro dia se repetiu no domingo(18), quando o palco principal recebeu a participação da banda limeirense Cássias Extraordinárias (Tributo a Cássia Eller), além de As Bahias e a Cozinha Mineira e a grande atração de encerramento, a cantora Alcione, que mesmo sob uma garoa, reuniu milhares de pessoas para entoar em coro suas canções: A Marron cantou sucessos como: Não Deixe o Samba Morrer, A Loba, Você Me Vira a Cabeça, dentre outras.

Além da programação do palco principal, muita movimentação também no palco Limeira, montado ao lado do Centro de Ciências e Cultura, que reuniu as bandas limeirenses: Pessoas Cinzas Normais – Voltando Belchior, Eu a Véia e os Caras, Bando D’ Água, Laranja Oliva e Fuleiros.

 

O palco Limeira que tem caráter local, com o objetivo dar espaço aos intérpretes limeirenses também foi aprovado pelo grande publico que acompanhou os shows.

A Virada cultural deste ano contou ainda com os artistas de artes visuais, com o projeto “Pintando a Virada”. Nesta edição, participaram Murilo Henrique Souza dos Reis, Suellem Adriana de Santana Pimentel, Fernando Pimentel, Paulo Ricardo Medo, Gustavo Ansi Dibbern, Wellington de Barros Pessoa, Wesler Machado ALMA, Robson Fernando Alves dos Anjos, Denis “Nazeia” e Bruno Maciel (Brow). Expõem ainda seus trabalhos, no mesmo espaço, os artistas Ton Vilanova, Valéria Espinhara e Felipe Malavazi.

“É muito bom para os artistras da cidade, já que dá uma potencializada além da música. Aqui é uma vitrine, já que não é sempre que o pessoal vê nosso trabalho na rua”, disse Bruno Maciel(Brow).

Felipe Malavazi, que expôs “Busca Espacial”, enfatizou que a ação é uma troca entre os demais artistas. “É essencial ter a valorização da arte em todas as suas vertentes”, comentou.

A programação também aconteceu no Teatro Vitória com espetáculos de teatro e dança com Espaço Núcleo, Grupo Levitar de Teatro e Kelly Amorim Cia de Dança. Outros locais como Espaço Contemporânea Cultura e Paisagismo, Espaço P.Omar e Espaço Cultura Limeira também integraram a Virada com programação especial e contribuíram para o sucesso do evento.

Para o Prefeito Mario Botion, o resultado não poderia ter sido melhor: “Ver que a população responde ao nosso convite e participa  ativamente de evento tão significativo como ‘e a Virada, só reforça que valeram muito nossos esforços, e nos estimula a incentivar cada vez mais a cultura”, declarou.